previous month Setembro 2017 next month
D Se T Q Q Se S
week 35 1 2
week 36 3 4 5 6 7 8 9
week 37 10 11 12 13 14 15 16
week 38 17 18 19 20 21 22 23
week 39 24 25 26 27 28 29 30
História PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Actualmente, a freguesia de Valongo do Vouga pertence ao concelho de Águeda, sendo uma das maiores das suas 20 freguesias. Localiza-se na margem esquerda do rio Vouga, que lhe dá o nome, sendo banhada pelo rio Marnel e suas ribeiras situadas no Pedrozelo, Aguieira e do Beco. a freguesia é ainda atravessada pelo caminho de ferro, Ramal de Aveiro, que tem uma extensão de 34,58KM.  

Logo à entrada de Águeda, encontramos a histórica vila de Aguieira, antigo concelho que chegou a receber foral concedido por D. Manuel, em 1514. A seguir, vem o lugar de Arrancada do Vouga, que constitui o maior aglomerado urbano, mais populoso e mais moderno, organizado em torno das estradas que conduzem a Águeda, à sede da Freguesia e a A-dos-Ferreiros, passando para a IP 5. Mesmo ao lado, situa-se lugar de Brunhido, outrora um concelho medieval com relativa importância cultural, histórica e económica.

Foi morada de rainhas, teve propriedades reais e casas de fidalgos, entre outros. Este lugar tinha quatro “cavalarias”, tantas quanto havia no lugar de Lanheses, que eram organizadas nos lugares mais populosos, servindo de estrutura base ao exército medieval.

Entre os lugares de Arrancada e Brunhido, encontramos o lugar do Paço, um sítio alto e aprazível, cujo topónimo remete para o passado nobre desde território, pertença da nobre família dos “Marnel” de Riba do Vouga e do Conde Ermenegildo Mendes e sua filha Enderquina Mendes “Pala”, fundadora do Mosteiro de Lamas.

Supõe-se que o povoamento inicial tenha começado por uma ocupação agrária em trono da Civitas do Marnel, situada numa pequena elevação estratégica – o Cabeço do Vouga – de natureza castreja e que tinha por função o tráfego que aqui confluía vindo do interior – Viseu – e do eixo Norte – Sul.

Durante a romanização, a situação de Cabeço do Vouga tornou o local num importante nó rodoviário. É natural que todas as terras agrícolas das proximidades, de terrenos férteis e irrigadas por pequenos da margem esquerda do Vouga, se tenham rapidamente organizado segundo o sistema comum das “Villas” agrárias. Por isso é que hoje, se encontram campos agrícolas a separar os vários lugares, organizados em forma de vale alongado, de onde parece ter derivado o topónimo Valongo do Vouga.

Apesar de Valongo do Vouga ter tido sempre notáveis intelectuais e bons investigadores, a riqueza do passado histórico desta Freguesia desapareceu quase tontamente, até da memória das próprias populações. No entanto, há ainda monumentos de grande beleza arquitectónica que nos permitem regressar a esses tempos remotos.

Administrativamente, a freguesia de Valongo foi, na Idade Média, da terra do Vouga e, por isso, do Concelho de Vouga, até à extinção deste, em 31 de Dezembro de 1853. Foi nesta data que passou a pertencer ao Concelho de Águeda.  

Relativamente à toponímia de Valongo, sabe-se que tem origem no latim “Vallum Longum”, que significa “vale longo”.

 

Foto Galerias »

Veja as fotos que reunimos de eventos, serviços e entidades da nossa freguesia.